O que são alimentos gatilhos

 

Os alimentos gatilhos são aqueles que a pessoa tem “verdadeira paixão” e essa "paixão" gera uma relação ambígua doentia, de amor e ódio.  

 

Esses alimentos fazem você se sentir bem quando come e com sentimento de culpa depois de comê-los. Os alimentos gatilhos por serem uma “paixão” acabam gerando compulsão. E é só começar a comer que dispara o desejo de querer mais e mais.

 

Se você alguma vez começou a beliscar a batata frita, amendoins ou biscoito e depois viu que não sobrou mais nada, sabe do que estou falando.

 

Eles são companheiros em momentos de estres, ansiedade, angústia e até mesmo em momentos de alegria e lazer onde a pessoa quer comer algo gostoso para celebrar o momento agradável.

 

O alimento gatilho varia de pessoa para pessoa, dos gostos pessoais e de como o corpo responde a esses alimentos.

 

Quais são os alimentos gatilhos mais comuns?

 

Normalmente são aqueles que derivam do açúcar, farinha branca e gordura hidrogenada.

Vamos lá: chocolate, sorvete, pão, salgadinhos, sorvete, refrigerante, quitandas, arroz, salgadinhos, pizza, pipoca. 

 

Emoção e seus gatilhos

 

Normalmente existe uma relação forte entre emoção e gatilhos.

 

Dois exemplos comuns: assistir seu programa favorito comendo o que você gosta.  A emoção aí é a alegria e a pessoa associa comer algo apetitoso com alegria.

 

Outra situação é ir à padaria após um dia tenso de trabalho para comprar o lanchinho preferido. Que sentimento impera aí? O estres e a sensação de autopiedade, é a conhecida frase : Eu mereço!!!

 

Com o tempo essas associações viram um vício e esse vício te leva à procura de mais alimentos gatilhos que normalmente são alimentos nutricionalmente nocivos. Ou você conhece alguém que vai para frente da TV e troca uma bacia de pipoca por uma bacia de salada? Ou que após um dia tenso no trabalho diz: ai que vontade de comer uma frutinha para compensar o dia...

 

Portanto, atenção a esse grupo de alimentos. É ele que põe tudo a perder e sabota o objetivo de conquistar saúde e qualidade de vida. E o principal, atenção para não fazer do alimento gatilho sua “bengala” para compensar desafetos, angustias e cansaço.

 

Veja algumas situações que podem representar gatilhos para comer:

 

- Comer vendo televisão

- Comer falando ao telefone

- Comer para aliviar chateação, ansiedade, cansaço

- Começar a comer assim que chega em casa

- Beliscar ao invés de fazer uma determinada refeição (almoço ou jantar)

 

Como livrar-se das situações gatilhos?

 

- Nunca deixe de fazer as refeições como café da manhã, almoço e jantar

- Evite as distrações durante as refeições, como televisão e telefone. Elas podem levar ao descontrole

- Não use alimentos como estímulo ou recompensa, para isso escolha outra válvula de escape

- Consuma porções reduzidas de alimentos, sempre selecionando itens que aumentam a saciedade

- Ao chegar em casa, procure relaxar e esperar uns 15 minutos antes de comer, isso evita  comer compulsivamente

- Faça a refeição sentado à mesa

- Coma calmamente e mastigue muito bem os alimentos

- Faça atividade física orientada

- Faça acompanhamento nutricional e psicológico, dessa forma é possível trabalhar questões como a autoestima, autocontrole, mudanças de hábitos errados e assim parar de buscar alegria de viver na comida